O que é um empreendedor?

Ser capaz de ter uma ideia ou produto e construir um negócio em torno dele requer grande determinação. Nestas notícias veremos quais características um empreendedor pode ter para ter sucesso na venda de ideias ou produtos.

Você já teve uma grande ideia ou invenção que você sabia que seria um sucesso se você a compartilhasse com outras pessoas? Se assim for, você foi corajoso o suficiente para investir seu tempo e dinheiro para lançar essa ideia ou invenção? Quando um indivíduo decide arriscar tudo com a esperança de um grande retorno, pode-se dizer que ele ou ela está cumprindo o papel de um empreendedor.

Um empreendedor é alguém que comercializa e constrói um negócio em torno de um novo produto ou ideia. Ele ou ela assume os riscos de iniciar um novo empreendimento e, se o negócio for bem-sucedido, colhe as recompensas. Os empreendedores precisam encontrar seu próprio financiamento e materiais, e precisam confiar que sua ideia ou invenção é algo que os consumidores apreciarão e apoiarão. Embora cada um de nós seja capaz de criar um novo produto, aqueles que se destacam no empreendedorismo tendem a possuir uma certa personalidade. Nesta lição, veremos algumas das muitas características que formam as personalidades dos empreendedores.

Você pode estar se perguntando como saber se você tem esse tipo especial de personalidade que ajuda a impulsionar os empreendedores. Bem, há uma ferramenta de avaliação que pode ajudar a identificar o tipo de personalidade que você tem. Esse instrumento é o Indicador Tipo Myers-Briggs e é baseado no trabalho do psicólogo Carl Jung. O trabalho de Jung enfocou a crença de que as diferenças em nosso comportamento não são apenas aleatórias; em vez disso, eles são baseados na maneira como percebemos e julgamos as coisas. Porque todos nós percebemos e julgamos as coisas de maneira diferente, todos nos comportamos de maneira diferente. De acordo com Jung, a percepção é o quão conscientes estamos do que está ao nosso redor – pessoas, coisas e eventos. Julgamento, enquanto isso, é o que concluímos com base em nossas percepções.

O indicador de tipo Myers-Briggs identifica 16 personalidades com base na percepção. Cada personalidade é uma combinação de quatro letras, que são características que descrevem nossas preferências.

Traços de personalidade comuns de empreendedores bem-sucedidos

Os traços que impulsionam os fundadores de startups são vistos às vezes de forma negativa.

Os empreendedores podem ser vistos como agressivos, impacientes e obstinados. E sim, há muitos fundadores que se encaixam nessa descrição.

Mas isso é apenas porque os empreendedores geralmente têm um forte instinto em torno de quais produtos funcionarão para as pessoas. Eles avançam mesmo quando os outros não conseguem ver o que estão procurando.

E nem todas as características que levam ao sucesso empresarial são vistas de forma tão negativa. De fato, muitos dos atributos que os fundadores tendem a compartilhar são essenciais para seu sucesso em se relacionar com os outros e descobrir o que as pessoas precisam.

Aqui está o que eu notei enquanto colaborava com empreendedores na Y Combinator e trabalhando em várias startups:

Curiosidade – A tecnologia se desenvolve em taxas diferentes e de maneiras diferentes em todo o mundo. Curiosidade sobre essas diferenças é um atributo importante para qualquer empreendedor

Cada país tem sua própria economia interessante e única. E embora as pessoas na China, nos EUA, no Japão ou na Coréia tenham um conjunto comum de desejos, elas também têm climas comerciais e sociais diferentes. Assim, as pessoas em cada lugar tendem a encontrar soluções diferentes das outras partes do mundo.

Eu encorajaria qualquer empreendedor a fazer uma viagem à China e testemunhar como a tecnologia está se desenvolvendo lá. A absorção de idéias e conceitos diferentes é uma experiência valiosa para um fundador.

Um sentimento de impaciência – Os empreendedores precisam de impaciência para reconhecer ineficiências e capitalizá-las.

As pessoas costumam pensar em impaciência como um traço de personalidade desagradável. Mas pode realmente ser muito benéfico para um empreendedor que está tentando criar um produto que resolva uma situação ineficiente.

Parte da razão pela qual eu comecei a Spin foi porque eu estava constantemente esperando que o Ubers me pegasse e trabalhasse através do tráfego em volta do meu escritório. Eu estava impaciente e decidi criar uma solução para o meu problema, em vez de esperar que alguém resolvesse o problema.

Em algum nível, a maioria das pessoas entende que existe uma maneira melhor de fazer as coisas. E eles escolheriam o melhor caminho se estivessem disponíveis. Agir e buscar essa solução é o que diferencia os empreendedores.

O que é a prisão de ventre?

Popularmente conhecida como ´´ intestino preso “ ou prisão de ventre, a Constipação intestinal, é um distúrbio corriqueiro que tem como característica principal a dificuldade de defecar. É necessário ressaltar que não há uma classificação para a assiduidade do funcionamento do intestino, que normalmente varia de três a doze vezes por semana.

É considerado um quadro característico de constipação quando acontecem ao menos duas evacuações na semana onde o esforço para conseguir evacuar é muito grande e com pouca produtividade.

Algumas pessoas relatam que não conseguem defecar em ambientes estranhos, ou quando não estão na rotina ou estressadas. Estas situações não duram muito tempo, logo que o individuo retorna as suas atividades normais a constipação desaparece. Normalmente a constipação costuma ocorrer muito com mulheres, e em fases como a gravidez, nos idosos e em crianças.

As principais causas de prisão de ventre costumam ser: uma dieta que contenha poucas fibras, pouca ingestão de líquidos e frutas, sedentarismo, e a ingestão de proteína animal e de alimentos com muita gordura, ou extremamente industrializados. Outra situação que acontece muitas vezes que também acomete o funcionamento dos intestinos é não evacuar no momento em que a vontade vem.

O ´´ intestino preso “ ainda esta relacionados a doenças que acometem o cólon e o reto, como hemorroidas, fissuras anais, câncer colorretal. E também pode ser gerada pelo uso de certos remédios e por alterações do mesmo no organismo e no metabolismo.

Algumas alterações mentais também podem causar a prisão de ventre, como o estresse, a depressão e a ansiedade.

Os principais sintomas do ´´ intestino preso “ variam de acordo com a pessoa, ou dependendo do grau da crise. Mas os que normalmente aparecem são: Número muito menor de evacuações do que o normal, dificuldade para defecar, já que as mesmas estão muito ressecadas e duras, sensação de intestino cheio, desconforto, inchaço abdominal, mal-estar, gases e distúrbios digestivos.

Levantar o histórico do paciente e fazer exames é necessário para o diagnóstico. Exames laboratoriais como o hemograma e de imagem, para detectar sangue nas fezes, e a colonoscopia são de extrema importância para conhecer os motivos do distúrbio e para fazer o diagnóstico correto.

É necessário advertir que a prisão de ventre é um sintoma e não uma doença em si como algumas notícias apontam, portanto, fazer um tratamento é necessário apenas para corrigir as causas deste distúrbio. A grande maioria das pessoas ao mudar os hábitos do dia a dia como uma maior ingestão de fibras, de alimentos que contenham propriedade laxativas, frutas, algumas vezes suplementos com fibra, já sentem uma grande melhora e se beneficia acabando com a prisão de ventre e impedindo novas crises. Mudanças como a ingestão de liquido, a pratica de exercícios e em alguns casos pode ser necessário o uso de supositórios e de lavagens intestinais para ajudar na defecação, mas é necessário alertar que sempre com orientação médica, seguindo a risco o que é indicado.

As principais recomendações para estes casos é ir ao banheiro sempre que tiver vontade, Diminuir a quantidade de álcool, pois desidrata as fezes, tentar controlar o estresse e a ansiedade, e ao notar qualquer mudança nas fezes procure por um médico.

O que é uma startup?

Startups, fundamentalmente, são sobre a criação de inovação tecnológica de economia. O co-fundador do PayPal, Peter Thiel, colocou o melhor em Zero to One : ele definiu as startups como criadoras da inovação vertical e não da inovação horizontal. Exemplos de startups iniciais incluem YouTube, Facebook e Alibaba.

Inovação vertical refere-se a novas tecnologias que não foram criadas antes. Uma startup tem como objetivo criar um monopólio em um nicho de mercado e depois expandir para novos mercados. Enquanto isso, a inovação horizontal (também chamada de globalização) significa trazer a tecnologia existente para lugares que não a possuem.

Steve Blank, autor de Quatro Passos para a Epifania , colocou de outra forma: “Uma startup é uma organização temporária usada para procurar um modelo de negócios repetitivo e escalável.” Quando um modelo de negócio é repetitivo, significa que você pode reaplicar as mesmas práticas repetidamente para criar resultados previsíveis, seja receita ou crescimento do usuário. Empresas escalonáveis ​​possuem essas características:

Ambição global combinada com processos internos que permitem que um negócio cresça rapidamente.

Aumento de capital externo de investidores anjos, fundos de capital de risco ou firmas de private equity para atender à demanda e ampliar os negócios.

Invenção da tecnologia para ajudar as pessoas a fazer as coisas de maneiras mais eficazes e eficientes do que os produtos existentes.

Quando uma startup encontra um modelo de negócios repetitivo e escalável, ela deixa de ser uma startup.

O fundador da Y Combinator, Paul Graham, tem uma definição semelhante a Blank, embora ele o coloque de maneira muito mais simples em seu ensaio : “Uma startup é uma empresa projetada para crescer rapidamente”.

Ao contrário de Thiel, Graham não acha que a tecnologia é essencial para startups. Apenas uma coisa importa: crescimento. “Ser recém-fundado não faz de uma empresa uma startup. Nem é necessário que uma startup trabalhe com tecnologia, nem tome financiamento de risco, ou tenha algum tipo de saída. A única coisa essencial é o crescimento ”, acrescenta ele.

Eric Ries, autor de The Lean Startup , diz que “uma startup é uma instituição humana projetada para entregar um novo produto ou serviço sob condições de extrema incerteza”.

Cestas de Presente é área promissora no comércio eletrônico no Brasil

O comércio de Cestas de Presente no Brasil ainda é relativamente novo, diferente de outros países onde são comercializadas Cestas Gourmet, com itens como vinhos, queijos, chocolates finos e muitos outros items.

Embora a popularidade de Cestas de Café da manhã seja grande por aqui, enviar uma Cesta de Presente para alguém em seu aniversário, ou mesmo em datas comemorativas como Páscoa e Natal ainda é uma coisa pouco comum.

Entretanto, segundo a Associação Brasileira de Comércio eletrônico, esta modalidade vem se popularizando e vem surgindo startups neste setor.

Já existem inclusive empresas trabalhando com a entrega internacional de presentes. Com a globalização o envio de presentes para o exterior vem se popularizando bastante.

O número de expatriados vem crescendo devido a crise econômica no país, e com isso muitos brasileiros tem imigrado para países como os Estados Unidos, Portugal, Espanha, Austrália, ou até mesmo para continentes mais distantes como a Ásia.

Com isso, a necessidade de enviar um presente para familiares, no exterior vem auxiliando o crescimento dessa modalidade de ecommerce. Além disso, o número de pessoas vivendo um relacionamento a distância facilitado pela internet com pessoas de outros países também tem se tornado comum.

Segundo dados de instituições que regulamentam o comércio eletrônico brasileiro os tipos de presentes mais populares para envio na modalidade de Cesta de Presente são Flores, Chocolates, e bebidas alcólicas como Vinhos e Cervejas especiais.

Mas uma Cesta de Presente não é algo que se aplique somente para envio internacional. Com o preço destes charmosos produtos caindo a cada ano, as Cestas de Presente vem substituindo os presentes tradicionais como roupas, eletrônicos e livros.

Em uma Cesta de Presente é possível agradar os mais diversos perfis de pessoas pois em um mesmo presente você pode englobar uma variedade maior de produtos.

Está previsto um crescimento de 27% para o ano de 2019 nessa modalidade de loja e com isso, vale a pena investir neste tipo de comércio eletrônico ou site se você ainda está pensando em que nicho de negócio pretende investir.

Com a queda do dólar e a possível redução de impostos o comércio de produtos importados de qualidade como chocolates e vinhos tente a enriquecer ainda mais o negócio de Cesta de Presente.

 

Segundo cientistas, talvez haja microrganismos no subsolo de Marte.

Para encontrar vida em Marte, os cientistas podem precisar desistir de explorar a superfície e “ir fundo”.

Normalmente, nas notícias que vemos, as missões de Marte em busca de sinais de vida visam a superfície do planeta, em locais onde há sinais de água antiga (um indicador confiável de onde a vida é encontrada na Terra). Mas enquanto nenhuma vida apareceu na superfície de Marte, pode haver uma abundância de marcianos microbianos se reunindo no subsolo, de acordo com pesquisa apresentada em 11 de dezembro na reunião anual da União Geofísica Americana (AGU).

Nas últimas décadas, explorações subterrâneas na Terra revelaram a chamada biosfera profunda – um ambiente subterrâneo repleto de microorganismos. E os cientistas suspeitam que uma zona similarmente rica em biologia também esteja prosperando sob a superfície de Marte.

Bilhões de anos atrás, quando os planetas do nosso sistema solar eram jovens, a superfície de Marte era provavelmente muito semelhante à da Terra, seu vizinho rochoso. Isso mudou quando Marte perdeu seu campo magnético, que o expôs ao bombardeio de radiação intensa que teria tornado a sobrevivência aérea extremamente desafiadora, disse o cientista Michalski.

No entanto, é possível que a vida já estivesse “cozinhando” em Marte antes que isso acontecesse. Os cientistas acreditam que a vida apareceu pela primeira vez na Terra entre 3,8 bilhões e 3,9 bilhões de anos atrás, quando as condições em alguns pontos se assemelhavam aos ambientes hidrotermais atuais – muito parecido com Marte na época. Talvez, a vida tenha surgido em Marte ao mesmo tempo em que estava tomando forma na Terra, mas adaptada exclusivamente à vida subterrânea, disse Michalski.

“A vida poderia ter surgido nesses ambientes hidrotermais e ter sobrevivido no subsolo por um bom tempo”, disse ele.

E se a biosfera profunda da Terra é uma indicação, as comunidades microbianas subterrâneas marcianas poderiam ser excepcionalmente ricas e diversificadas. A biosfera profunda da Terra foi descoberta pela primeira vez há apenas 30 anos, e estimativas desde então sugerem que esses microrganismos que vivem nas profundezas constituem quase metade de toda a vida no planeta, disse Michalski à Live Science.

Dentre razões para abandono das redes sociais, nota-se a fuga de discussões

Discussões, no sentido negativo, tendendo não a algo de fato construtivo, mas a uma briga, são e sempre serão motivo de várias situações tão negativas quanto. Porém, se a situação aqui tratada é realmente atemporal, suas consequências, no entanto, seguem a temporalidade, ou seja, dependem do contexto, do momento em que vivem as partes da discussão. Hoje em dia, vemos, nas notícias, que muitas delas acabam por ocorrer no âmbito das redes sociais, consequentemente, já que muitos de nós gastam boa parte do dia visitando-as.

Entre as notícias, encontramos relatos de pessoas explicando as suas respectivas razões para abandonarem as suas redes sociais, como o perfil no Facebook, por exemplo. Dentre esses relatos, podemos citar o de Luiz Hamada, um homem, de 36 anos, que abdicou de todo esse universo, entre os anos de 2009 e 2010. Segundo ele, com tal atitude radical, acaba-se ficando livre de todas as recorrentes discussões que ocorrem durante o período das eleições. E essas sempre desnecessárias, segundo a visão dele, vale observarmos. Assim, desconectado das redes sociais, pôde priorizar mais e mais as experiências do mundo real, encontrando com pessoas presencialmente. Uma das justificativas para, inclusive, ele enaltecer a diferença entre as amizades de ambiente virtual e as presenciais, é que as primeiras teriam o que chamou de “atmosfera superficial”. Sem contar que, com mais tempo livre, ele acaba por dedicar-se mais aos parentes e aos seus bichos de estimação.

No entanto, o que vem levando muitos a saírem das redes sociais não se pode dizer que seja apenas uma questão de gosto pessoal, no sentido de serem casos isolados. Para muitos, as eleições propiciaram ainda mais essa situação, sendo até mesmo, para alguns, o “ponto final” nas redes sociais, ou seja, o contexto que os levou a simplesmente desistirem de tudo isso.

Até porque existem casos como o da professora universitária, tanto de publicidade quanto de jornalismo na PUC-SP, de nome Marlyvan Alencar. Com os seus 54 anos de idade, essa professora confessa que tomou a decisão de apagar os seus perfis das redes sociais, mais precisamente Facebook, Twitter e Instagram, por conta, justamente, das eleições. Após passado esse período, ela percebeu que ou focava-se no seu trabalho ou acabaria por dedicar-se muito às demandas desses sites, sendo então uma militante com a necessidade de compartilhamentos e, principalmente, de participação em discussões. Sem tudo isso, seu trabalho e estudos só evoluíram, fora as amizades, que também cresceram.

Indicações de animações

Com o dia a dia pesado em que vivemos – com tantas notícias negativas e com todas as responsabilidades que a vida adulta traz, muitas vezes bate uma saudade de um tempo que não volta mais e é considerado um dos melhores: a infância.

Esta época passou, mas os desenhos continuam aí divertindo e angariando cada vez mais fãs, tanto que os live actions estão em alta e com inúmeros previstos para 2019, já considerados sucessos antes mesmo de estrearem. Para matar a saudade e também para recomendar alguns filmes para aquela tarde de domingo que você está de bobeira segue está lista com algumas das melhores animações:

O Rei leão

Com a sua versão em live action prevista para o próximo ano, todos estão loucos para ver as cenas que ficarão marcadas em nossas mentes novamente nas telinhas de uma forma ainda mais realista. Levem os lencinhos para conferir novamente a história do príncipe herdeiro filhote de leão que é enganado por seu tio maligno, que o faz pensar que ele causou a morte de seu pai. O filho foge, e com o passar dos anos e com o auxílio de Timão e Pumba, ele volta para recuperar seu trono.

Frozen – Uma aventura congelante

Em sua estreia Frozen foi considerado um dos melhores filmes, tanto pela crítica, quanto pelo público. A história da recém-coroada rainha Elsa, que acidentalmente transforma seu reino em um inverno eterno; e da busca de sua irmã, Anna, a sua procura com a ajuda de um homem da montanha, sua leal rena e um boneco de neve cativante emocionou a todos, principalmente por retratar o amor fraterno, como o verdadeiro amor – ao contrário de outros filmes com a mesma temática da Disney.

Monstros S.A.

Para conseguir energia para o seu mundo, os monstros precisam assustar as crianças para conseguir gritos, e assim energia. Como as crianças são tóxicas para eles, eles tentam se afastar ao máximo delas, no entanto, com a chegada de uma pequena menina ao mundo, os monstros percebem que nem tudo é o que parece.

O Estranho Mundo de Jack

Jack Skellington está cansado de fazer o Dia das Bruxas anualmente, e descobre o Natal. Em suas tentativas de tornar o Natal uma realidade na sua cidade, a data acaba se transformando em uma confusão.

Ratatouille

Com uma vontade enorme de cozinhar, um rato se alia a um humano para fazer pratos cada vez mais incríveis em um renomado restaurante.

Divertida Mente

A animação com cara de “filme sério” conquistou crianças e adultos, por tratar de assuntos sérios de uma maneira leve e educativa. Tendo como enredo a vida Riley, uma jovem que se muda para uma nova cidade, tendo que lidar com uma nova escola e novos amigos, a sala de controle do seu cérebro, que controla as suas emoções, entra em pane.

Moana

Contra a vontade de seus país, uma jovem decide velejar pelo Oceano Pacífico em companhia de Maui, um semideus, em uma viagem que modifica a vida de todos de sua região.

Outros títulos que valem a pena são: Up: Altas Aventuras; Procurando Nemo; Toy Story; Wall-e; Uma aventura Lego; A Bela e a Fera e Fantasia.

Como se tornar um empreendedor social

A saturação excessiva dessas campanhas abriu as portas para jovens profissionais verdadeiramente interessados ​​em responsabilidade social. Como os primeiros profissionais de marketing relacionados a causas, os empreendedores sociais desenvolvem modelos de negócios inovadores para abordar desafios sociais específicos. A diferença? Os jovens empreendedores começam com o empreendimento social ou a causa em mente e usam estratégias de negócios e inovação para atingir o objetivo. Com as missões empresariais e sociais funcionando em paralelo, o componente social se torna parte das métricas de sucesso da organização.

Necessidade é a mãe da invenção. Muitas das idéias, produtos ou serviços de negócios mais bem-sucedidos do mundo vieram da necessidade de resolver um problema. O mesmo pensamento pode ser aplicado ao empreendedorismo social que muitas vezes brota do desejo de ajudar pessoas ou comunidades necessitadas. Um empreendedor social reconheceu muitos trabalhadores no México que se esforçavam para encontrar empregos porque tinham pouca visão, mas não podiam pagar lentes corretivas. Ele fundou a VisionSpring para trazer óculos de leitura básica para o México e outros seis países subdesenvolvidos. Mais de 1 bilhão de pessoas no mundo não têm acesso a eletricidade confiável. Então dois amigos se uniram para começar d.light, External link uma empresa que cria iluminação movida a energia solar para áreas atingidas pela pobreza.

Mas preencher uma necessidade de economia não é suficiente. A responsabilidade social é mais eficaz quando a questão se conecta diretamente com uma paixão pessoal. Scott Harrison lidera a caridade: água, é uma organização sem fins lucrativos que leva água potável a milhões em todo o mundo. Um ex-promotor de boate de Nova York, Harrison teve uma epifania, enquanto estava de férias em uma praia que ele não tinha feito nada em sua vida para ajudar os outros. Enquanto viajava na Libéria tirando fotos, ele percebeu que muitos dos seus pacientes estavam doentes e morrendo porque não tinham água limpa. A questão tornou-se pessoal para ele, e essa paixão o levou ao empreendedorismo social.

Carreiras nas diversas área da saúde continuam promissoras

A expectativa de vida das pessoas aumentou nos últimos anos, e como é de se esperar diante das tecnologias e inovações em relação à qualidade de vida da população, a humanidade viverá cada vez mais. É por esse motivo que as carreiras ligadas à saúde são tão favoráveis ao mercado e importantes às pessoas.

Os que atuam na medicina podem atuar em hospitais, consultórios próprios, clínicas, empresas e postos de saúde. Há a possibilidade de fazer especializações para focar em um público individual, uma das áreas que está em alta e que aumentará nos próximos anos é a geriatria, ciência que cuida e dá assistência ao envelhecimento, fato ligado diretamente ao novo perfil da população.

Como sempre vemos nas notícias, a cirurgia plástica também cresce. No Brasil são efetuadas mais de 900 mil cirurgias plásticas ao ano, dado que coloca o país no segundo lugar no ranking de cirurgias deste tipo.

A biomedicina, por outro lado, estuda e classifica microrganismos causadores de doenças, além de meios de tratamento e cura para as doenças. Essa área possui um grande leque de atuação, são mais de 30 opções: análise clínica, banco de sangue, radiologia, reprodução humana, diagnóstico por imagem etc.

No cenário de cuidados, os enfermeiros supervisionam a equipe de técnicos e auxiliares, coordenam os procedimentos e atendem pacientes de todos os níveis de complexidade. O que faz a profissão se manter no hall do crescimento é a alta taxa de empregabilidade. Outro fator: muitos profissionais que trabalham com enfermagem não são graduados. Por esse motivo também, o enfermeiro formado na área tende a ser ainda mais disputado no mercado da saúde.

A especialização que garante mais contratações é na área de home care. A cada ano esse nicho cresce 5% em todo o país. Essa porcentagem tende a crescer cada vez mais de acordo com o aumento da expectativa de vida da população mundial, além da tendência da hospitalidade chegando aos cuidados médicos.

Atualmente, a área médica alcança lugares que antes não tinham esse tipo de suporte, aumentando a atuação desses profissionais. Um exemplo disso é o atendimento em área indígena que aumentou 400% de 2014 a 2018.