Prévia do Banco Central aponta recuo no crescimento do PIB de fevereiro

O Banco Central divulgou no dia 15 de abril de 2019 a maior retração na prévia do PIB (Produto Interno Bruto) para o mês de fevereiro, desde a greve dos caminhoneiros que ocorreu em maio de 2018. As notícias informadas pelo BC foram obtidas com base nos índices que medem a economia do país.

O IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do BC), que é o indicador que estabelece a prévia do que será apresentado pelo PIB em determinado período, apontou o registro de 0,73% de queda em fevereiro, comparado com o mês de janeiro de 2019. Esse resultado já conta com o ajuste sazonal, que é um tipo de compensação para que ambos os períodos possam ser comparados, mesmo com diferenças significativas.

Para o cálculo do PIB, o indicador utiliza os valores gerados em serviços e bens que foram produzidos no país somando todos esses valores. Por fim, o indicador aponta como está a evolução da economia no país de acordo com o resultado dessa soma de valores.

Considerando a comparação entre os meses, fevereiro obteve o maior recuo entre os últimos nove meses. Antes de fevereiro de 2019, o último resultado de queda considerável que tinha sido registrado na economia do país foi em maio de 2018, quando o PIB recuou 3,11% diante dos efeitos causados pela greve dos caminhoneiros.

Já no caso do mês de fevereiro de 2018, a comparação entre os dois meses sem o ajuste sazonal, considerando que ambos os períodos são iguais, o mesmo indicador apontou uma alta significativa de 2,49% no PIB do país. Mesmo com a queda percebida entre janeiro e fevereiro deste ano, o Banco Central afirmou que o primeiro bimestre deste ano registrou uma expansão de 1,66%. Já no acumulado dos últimos 12 meses até fevereiro de 2019, a alta na prévia do PIB foi registrada em 1,21%.

No ano passado, o PIB brasileiro expandiu 1,1%, o que significa um avanço muito pequeno principalmente diante das expectativas geradas pelo Banco Central. O registro foi equivalente ao avanço registrado no ano de 2017, que foi marcado fortemente pela crise econômica. Neste ano, as projeções são de que o PIB avance 1,95%.

Como encontrar tempo para escrever um livro

Como encontrar tempo para escrever um livro? Como você publica e trabalha? Você tem um escritor fantasma escondido em algum lugar?

O ponto mais importante para encontrar tempo para se dedicar à escrita: você precisa partir de uma ideia clara. Trabalho, família, amigos: o tempo é um recurso escasso, você não pode tirar horas preciosas de outros compromissos. Então você tem que otimizar a escrita a partir de uma estrutura capaz de acelerar tudo.

Como escrever um livro? Muitos acreditam que o trabalho mais exigente é a elaboração do texto. Isto é verdade se você quiser oferecer um texto sem graça, sem ideias. Na realidade, escrever as palavras na folha de papel – mesmo em sua versão primordial – é o último estágio de uma jornada organizacional. Um caminho que leva você a um trabalho que pode levar tudo o que diz respeito ao seu conhecimento.

Você deve escrever quando já tiver a estrutura do livro em um documento, você deve ter um índice fundamentado para acelerar a escrita. É por isso que você precisa de uma ferramenta indispensável: o mapa mental. Desta forma, você pode contar com um esquema claro, sempre a um clique de distância.

O sacrifício não está faltando – Eu acho que é certo indicar a nota amarga: você tem que sacrificar a economia de alguma coisa. Você não pode postar um emprego sem sacrifícios. Você quer escrever um livro? Levante todos os dias às 6:00. Também no fim de semana. Você deve estar pronto para colocar o supérfluo na linha para se concentrar no que é essencial para você. Naturalmente, a força de vontade é necessária. Mas nunca disse que seria fácil escrever um livro.

Anote tudo o que puder – Organizar conteúdo é útil, é uma excelente atividade preliminar. Mas escrever é sempre seu amigo. Melhor começar quando você tem uma ideia básica que lhe permite prosseguir sem falhas, sem pausas e engates relacionados ao aspecto estratégico. No entanto, isso não significa abandonar a escrita.

Meu conselho é simples: escreva tudo. Pense na estrutura, mas, ao mesmo tempo, defina tudo o que pode ser útil para o seu trabalho. Não aposte na memória, apenas um momento para esquecer tudo. Use o Evernote para escrever, fotografar e gravar cada ideia.

Relembre famosos que já cancelaram shows por problemas de saúde

Problemas de saúde podem acometer qualquer pessoa: dos anônimos aos mais conhecidos do mundo. Por conta disso, celebridades não estão isentas de virarem notícias quando precisam dar uma pausa no trabalho para fazerem um tratamento.

A banda de rock Rolling Stones, uma das mais antigas em atividade no mundo, anunciou o iníci da turnê mundial para abril de 2019, mas precisou adiá-la por tempo indeterminado, devido a saúde do vocalista, Mick Jagger, que está com problemas cardíacos.

Em 2016 a estrela colombiana Shakira precisou adiar por quase dois anos a sua turnê mundial, devido uma hemorragia nas cordas vocais. Situação parecida aconteceu com a britânica Adele, que precisou cancelar shows em 2017 por conta de problemas nas cordas vocais.

Em 2016 a cantora Selena Gomes cancelou 34 shows para se tratar da depressão, ansiedade e síndrome do pânico. Tais enfermidades psicológicas são decorrentes de outra doença: a lúpus, que fez com que a cantora precisasse de um transplante de rim.

Já a cantora Lady Gaga revelou ao mundo ser portadora da doença Fibromialgia e por conta disso precisou cancelar vários shows para tratar as dores no corpo decorrentes da doença crônica e incurável. Em 2014 o DJ Avicci removeu o apêndice e a vesícula, precisando se afastar do trabalho para se tratar. Infelizmente, em abril de 2018 ele acabou falecendo. A causa da morte nunca foi oficialmente revelada, mas fontes próximas da família afirmaram que o produtor cometeu suicídio.

No Brasil, o exemplo mais famoso e recente é da cantora sertaneja Simaria, que faz dupla com a irmã Simone. A cantora precisou se afastar do trabalho para tratar uma tuberculose, enfermidade do qual foi diagnosticada em 2018 após uma série de mal-estares.

Como podemos ver, as celebridades também precisam parar de vez em quando para recuperar as energias. Por isso manter uma boa alimentação e hábitos saudáveis são essenciais para evitar o máximo de problemas de saúde possível, mas caso mesmo com todos os cuidados uma enfermidade bata a porta, é hora de parar e dar prioridade ao pronto restabelecimento.

Pesquisa da CNC aponta alta de 5,7% no preço de chocolates nesta Páscoa

Uma nova pesquisa feita pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) revelou que o preço médio dos chocolates aumentou 5,7% nesta Páscoa. As notícias sobre esse estudo foram divulgadas no dia 2 de abril de 2019.

De acordo com a CNC, não foi apenas os chocolates que tiveram aumento no preço nesta Páscoa, as passagens aéreas também aumentaram neste período em comparação com o ano passado. “Além das oscilações nos preços observadas nos chocolates, as passagens aéreas tiveram um aumento médio de 10,8% nos preços, enquanto que as passagens rodoviárias interestaduais atingiram um aumento ainda maior, chegando a 17,7% nesta Páscoa. Esses aumentos tornam difícil o avanço do consumo de bens e serviços no país durante o feriado de Páscoa”, revelou a CNC em um anúncio.

Esses são apenas alguns dos produtos que poderão impedir o avanço no consumo de bens e serviços durante a Páscoa. O aumento do dólar neste ano tem gerado produtos mais caros justamente pela importação, como é o caso do azeite de oliva, dos pescados e até mesmo do chocolate.

Segundo a pesquisa, considerando o encerramento dos 12 meses em março de 2019, esses produtos típicos de Páscoa acumulam uma variação média nos preços de 4,6%. Essa variação está abaixo dos 5,9% observados nas vésperas da Páscoa de 2018. No entanto, os dados ainda mostram um aumento, considerando que a variação está acima da inflação.

Mesmo com os preços em alta, a CNC considera que as vendas de Páscoa terão impacto significativo na economia do país. A projeção para este período é de alta de 1,5% nas vendas. Caso a alta se confirme neste ano, o país entrará no terceiro ano consecutivo de crescimento nas vendas de Páscoa.

Para o varejo alimentício, a CNC estima um faturamento em torno de R$ 2,4 bilhões apenas com as vendas realizadas durante a Semana Santa. Ou seja, há uma grande expectativa de venda mesmo com o crescimento econômico desacelerado durante o período.

Além desses ótimos dados para os negócios no país, a CNC estima que 10,7 mil postos de trabalho sejam abertos no período antes da Páscoa. Isso contribuirá de diversas formas para a economia do país. Os principais postos de trabalho que deverão ser abertos serão destinados aos hiper e supermercados do país, sendo esses locais os responsáveis por empregar 65% das vagas temporárias no período de Páscoa.

Noções básicas de marketing on-line: plataforma de demanda

Se você quiser anunciar on-line mais cedo ou mais tarde, verá a publicidade nos mecanismos de pesquisa e conhecerá várias redes de anúncios. As redes permitem que os anunciantes online coloquem seus anúncios e banners em diversas plataformas diferentes. O desafio: encontrar o inventário de anúncios que funciona melhor para seus objetivos e público-alvo, além de ser econômico. A Demand Side Platform tenta automatizar e otimizar essa pesquisa.

Muitos sites têm espaço publicitário gratuito disponível para vender ou alugar para quem oferece o melhor negócio. Isso geralmente acontece por meio de um mercado de inventário de anúncios on-line (por exemplo, o Ad Exchange) que fornece uma interface entre a oferta (e as plataformas de fornecimento) e a demanda. Neste processo, o que representa Demanda Platform Side (DSP) da demanda. Aqui estão os anunciantes (agências ou empresas) que oferecem espaço publicitário gratuito para colocar seus anúncios lá.

Na própria plataforma, nenhum espaço publicitário de notícias é oferecido, há apenas o alcance (impressões) de outras redes para os anunciantes empacotados. Como anunciante, você tem a oportunidade de comparar automaticamente os preços do espaço de publicidade on-line em várias redes de anúncios, mercados e plataformas de venda. Depois que a decisão foi tomada para o inventário apropriado, o DSP inicia um lance em tempo real (lance em tempo real) e adquire inventário de publicidade do provedor (SSP). Todo o processo é executado automaticamente dentro de alguns milissegundos.

O ecossistema de publicidade para dispositivos móveis: do usuário ao anunciante

Qual é o objetivo das Plataformas de Demanda?

O objetivo dos DSPs é automatizar e otimizar a compra de inventário de publicidade usando vários algoritmos. Isso é para aumentar a eficiência das campanhas publicitárias, encontrando o posicionamento mais significativo para banners ou outro material publicitário. Por um lado, isso significa obter o alcance ideal para o preço máximo definido anteriormente e, por outro lado, segmentar ou redirecionar precisamente os usuários que representam clientes em potencial.

A Demand Side Platform agrupa as ofertas de várias redes diferentes em uma única plataforma. Isso não apenas fornece aos anunciantes acesso a mais impressões e ao alcance de redes diferentes. A base de dados disponível e a interface para diferentes servidores de anúncios permitem um controle preciso das campanhas e, assim, o orçamento é usado da forma mais eficiente possível. A comparação direta e os lances em tempo real ajudam você a obter os melhores resultados de exibição de anúncios possíveis.

 

Por que ter uma loja online própria?

Essa é uma questão legítima em relação aos inúmeros mercados existentes na Internet: por exemplo, o Amazon Marketplace, o eBay ou o Etsy oferecem plataformas para venda na Internet. Para começar, isso também pode fazer sentido: para que você possa usar primeiro os fluxos de visitantes, as plataformas têm, sem ter que gastar muito dinheiro em publicidade e notícias.

Mas há um problema: as comissões geralmente estão entre 5 e 20%, dependendo do produto. Isso aumenta muito rapidamente. Além disso, geralmente não há acesso aos dados do cliente e, portanto, eles não podem enviar publicidade (por exemplo, por boletim informativo).

Uma loja online separada liberta-o destas taxas elevadas: em vez disso, são cobrados apenas custos de alojamento e taxas para o fornecedor do pagamento (por exemplo, cartão de crédito ou PayPal). A longo prazo, definitivamente fica mais barato do que com os mercados. Claro, você também pode executar as duas abordagens em paralelo e, gradualmente, tentar puxar os clientes da plataforma para sua própria loja.

A longo prazo, o site próprio com loja on-line é de longe a melhor maneira de construir sua própria marca e conquistar clientes regulares.

Como você encontra bons produtos para venda? Se você ainda não sabe o que vender, existem várias maneiras de encontrar nichos de mercado interessantes.

A maneira mais fácil é sempre começar com um tópico que você já conhece muito bem. Você é um aviador drone hobby? Sua paixão é um bom café? Ou talvez você seja fã de fones de ouvido retrô?

Em cada um desses casos, além dos grandes mercados, também há nichos pequenos e muito específicos que podem cobri-lo. No caso do café, por exemplo, poderia ser máquinas de café expresso portáteis. É importante que haja pessoas suficientes interessadas, mas, ao mesmo tempo, relativamente poucos provedores.

Determinar a demanda do produto – Você pode encontrar esses nichos de mercado, por exemplo, através do Planejador de palavras-chave do Google, do KWFinder ou, melhor ainda, do Ahrefs. Ele ajuda a determinar com que frequência o Google pesquisa por uma determinada palavra-chave ou produto mensalmente. Além disso, a palavra-chave do Google Planner e a Ahref geram termos de pesquisa relacionados que talvez você não tenha imaginado.

Como ganhar dinheiro online escrevendo

É possível ganhar dinheiro com blogs? Essa pergunta é muito comum dentre as pessoas que estão pensando em começar a escrever e querem ser rentabilizadas por isso. A boa notícia é que há formas de transformar um site em lucro e em um pequeno negócio.

Se você já tem um blog pronto ou está pensando em começar a trabalhar em um, é importante conhecer essas alternativas para escolher as que mais se adaptam ao seu estilo de escrita e ao nicho do seu blog. Quer começar a ganhar dinheiro já? Então veja as dicas e comece agora mesmo!

AdSense é a forma mais comum de ganhar dinheiro online com blogs

Você provavelmente já notou que, na maioria dos sites e blogs, quando você entra vê um monte de propaganda. Quase sempre, elas de produtos que você já pesquisou, não é? Essas publicidades não são colocadas lá gratuitamente. Quem quer anunciar um item paga pelo “comercial” virtual e é desta forma que o dono do site ganha dinheiro.

Tudo isso acontece através do AdSense, que é a forma mais conhecida de monetizar blogs. O programa do Google permite que anunciantes de todos os cantos do mundo comprem propaganda. Já o dono do blog oferece um pequeno espaço do seu site para que essa publicidade seja colocada.

Para isso, implementa um código pessoal, da própria conta do Adsense, no blog. O resto vai automático. As campanhas publicitárias são direcionadas para quem acessar o seu link e, quanto mais acessos e cliques nas propagandas, maior a rentabilidade obtida. O cadastro no AdSense é gratuito.

 

Venda de publicidade

Outra forma de conseguir monetizar o seu blog é vendendo um espaço para um anunciante. Quando você tem uma quantidade de visitas grande, é possível negociar diretamente com empresas e colocar um banner dela, na área acordada, em troca de uma remuneração mensal.

O valor varia muito, de acordo com o tráfego do seu blog. Quanto mais acesso, mais fácil fechar parcerias e maior o valor que pode ser cobrado.

Agora que você já sabe que é possível ganhar dinheiro online escrevendo notícias, comece a escrever e aumente a sua renda!