Conheça Guilherme Paulus, um empreendedor internacional de sucesso

Guilherme Paulus é um hoteleiro brasileiro de sucesso e um renomado empreendedor internacional. Ele gerencia uma empresa de turismo chamada CVC Brasil Operadora, assim como a GJP Hotels and Resorts.

Estes hotéis e resorts estão situados em quase todos os cantos do país. Paulus começou sua carreira como estagiário na famosa IBM. A empresa não apenas equipou-o com as habilidades relevantes, mas também o ajudou a saber como administrar e operar os negócios com sucesso.

A GJP Hotels & Resorts opera mais de vinte hotéis e resorts no momento. Possui hotéis situados em Recife, São Paulo, Maceió, Rio de Janeiro e Salvador. Atualmente, o GJP tem cerca de 5000 funcionários. Guilherme Paulus abriu seu primeiro hotel no ano de 1995. Desde então, mais de 95.000 pessoas já passaram pelas aberturas ou portas de suas propriedades.

Como surgiu a ideia do CVC

A ideia de começar o CVC não veio de Guilherme Paulus. Na verdade, veio do famoso Carlos Vicente Cerchiari, que era o deputado estadual até então. Paulus e este político poderoso encontraram-se pela primeira vez num navio onde falaram sobre começar hotéis.

Carlos Vicente enfatizou que estava realmente interessado em abrir uma agência de turismo em Santo André, local onde ficou com sua família. Naquela época, Paulus trabalhava em São Paulo e não tinha muito dinheiro. O político prometeu que ele o ajudaria a iniciar o projeto.

Imediatamente antes do início do projeto, Guilherme Paulus era trabalhador da Casa Faro. No entanto, ele passou a maior parte do tempo pensando no projeto. Quando chegou a hora, Paulus deixou seu local de trabalho original e se concentrou no projeto.

Ele tinha muita confiança porque as pessoas lhe disseram que ele pode fazer um bom empreendedor. Os dois se uniram por um período de cerca de quatro anos, após o qual o poderoso político Carlos Vicente Cerchiari saiu. Paulus continuou a desfrutar dos frutos da parceria sozinho.

O executivo Paulus passa o dia como muitas outras pessoas. Ele acorda de manhã cedo e depois escreve ou verifica a programação semanal. Isso o torna mais organizado e mais produtivo. Uma das coisas que mais o excita é a velocidade com que a tecnologia está mudando. Hoje em dia, ele pode facilmente obter informações sobre a natureza do mercado.

 

Copa Itaipu de Golfe: exemplo do sucesso dos hotéis de Guilherme Paulus

Em dezembro de 2019, ocorreu a Copa Itaipu de Golfe, nos exclusivos campos de golfe do resort Wish Foz do Iguaçu, do GJP Hotels and Resorts. A copa é a última etapa do circuito Iguassu Golf Tour.

Na opinião de Paulus, o evento esportivo “foi excelente, tivemos setenta e dois jogadores nessa etapa; temos feito um trabalho excepcional com o golfe no resort, trazendo vários especialistas no assunto para participar e cobrir essas etapas”.

O campo de golfe do resort Wish é um adicional ao empreendimento hoteleiro que faz toda a diferença para o hotel, uma vez que o Wish é o único que conta com esse tipo de estrutura em toda a região de Foz do Iguaçu.

“O campo de golfe no resort Wish Foz do Iguaçu é um complemento muito especial, por isso temos que buscar sempre cativar hóspedes comuns e também os jogadores. Com essa estrutura, nós conseguimos atrair, além de muitos brasileiros, vários golfistas do Paraguai e da Argentina”, finalizou o empresário Paulus.

Saiba como Guilherme Paulus prestou homenagem à Fundação 25 de Janeiro

Responsável pelas ações Visite São Paulo e São Paulo Convention & Bureau, Fundação 25 de Janeiro contou com a participação de Guilherme Paulus em sua comemoração pelos 35 anos de operação. O empresário, por sua vez, decidiu participar da cerimônia com a leitura de uma carta de próprio punho, onde destaca a relevância da data para a organização.

Segundo Guilherme Paulus, os principais motivadores do sucesso longevo da empresa foram as pessoas que tomaram a iniciativa de se associar à companhia. Ele destacou que isso teria ocasionado o desenvolvimento de diversas atividades turísticas no estado de São Paulo.

O empresário foi enfático ao falar sobre os negócios firmados, bem como a captação de capitais empregados na companhia, relacionando-os com a vinda de associados para a companhia. Guilherme Palus citou os eventos nacionais e internacionais como propulsoras do fluxo turístico para São Paulo. Dentre os eventos que mais costumam atrair visitantes, o empreendedor elencou aqueles cujos temas são marketing.

A carta escrita pelo empresário tocou em pontos relacionados à formação de uma maior interação entre agentes turísticos do estado. Com este relacionamento mais próximo, ele acredita que o segmento poderá conhecer em primeira mão as principais tendências, que poderão ser prontamente utilizadas. A criação de uma espécie de calendário turístico, poderá, segundo ele, dar maior sustentação aos negócios, assim como o uso irrestrito de recursos tecnológicos.

Guilherme Paulus citou a empresa como uma das principais responsáveis por desenvolver atividades que fomentem o mercado turístico no estado. As ações da fundação, de acordo com o empresário ocorreram de forma abrangente. Dentre as áreas mais beneficiadas por isso, ele citou a de hospedagem e gastronomia.

Assim como a carta de Guilherme Paulus, outro elemento marcou uma das comemorações da empresa. Neste caso, contudo, trata-se do livro que detalha todas as fases pelas quais a fundação já passou e que foi publicado no aniversário de 30 anos da empresa. Demonstrando confiança na economia brasileira, sobretudo no que diz respeito ao turismo, o empresário concluiu sua carta dizendo que deseja à empresa uma vasta trajetória de sucesso.

A própria atuação do empreendedor no ramo de turístico ocorre há quase quatro décadas. No início de sua carreira, entretanto, a situação dos seus negócios era baseada numa estrutura simplificada de venda de pacotes turísticos. Com o passar do tempo, o empresário realizou a expansão de suas empresas, com destaque para a mais conhecida, a CVC Turismo. Se antes sua atuação consistia em vender passagens a um grupo relativamente pequeno de clientes, na atualidade a empresa conta com pontos de comercialização em todos os estados do país.

Quando já se mostrava bastante expressiva no mercado, o empresário realizou a venda da CVC Turismo. Esta, por sua vez, foi adquirida por um grupo empresarial de natureza estrangeira. Mesmo após vender quase a totalidade da empresa, ele permaneceu à frente do Conselho Administrativo da organização. Além disso, o empreendedor desenvolveu atividades em outras áreas, como a da aviação comercial, por exemplo, quando comprou e vendeu a companhia Webjet à Gol Linhas Aéreas.

O empresário foi o responsável pela criação do grupo GJP, que desenvolve projetos na área da construção civil, além de um conjunto de hotéis, com unidades em diversas cidades do país. As unidades hoteleiras em questão são divididas em bandeiras que designam o nível dos serviços prestados em cada uma delas.